MossoróRio Grande do Norte

Operação do MPRN investiga desvio de R$ 2 milhões na Prefeitura de Severiano Melo

Os desvios apurados na operação Desvio se deram na Secretaria de Finanças de Severiano Melo e teriam sido encabeçados pelo ex-prefeito e pelo ex-secretário municipal responsável pela pasta.

Nesta quarta-feira (10), o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou a Operação Desvio, com o objetivo de investigar um suposto esquema de desvio de recursos públicos na Prefeitura de Severiano Melo entre 2013 e 2020. Segundo as investigações, o grupo teria desviado mais de R$ 2 milhões dos cofres municipais durante o período.

A operação contou com o apoio da Polícia Militar e resultou no cumprimento de 18 mandados de busca e apreensão nas cidades de Severiano Melo, Mossoró, Pau dos Ferros, Martins, Francisco Dantas e Taboleiro Grande. A ação envolveu oito promotores de Justiça, 27 servidores do MPRN e 52 policiais militares.

Um dos principais alvos foi a Câmara Municipal de Severiano Melo, onde um dos investigados ocupa o cargo de vereador. Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça do Rio Grande do Norte autorizou o sequestro de bens dos investigados, o bloqueio de contas bancárias, planos de previdência e a indisponibilidade de veículos. Durante as buscas, foram apreendidos mais de R$ 400 mil em espécie em um dos locais investigados.

Os desvios teriam ocorrido na Secretaria de Finanças de Severiano Melo e, de acordo com o MPRN, foram liderados pelo ex-prefeito e pelo ex-secretário municipal de Finanças. As investigações iniciais já haviam obtido provas substanciais sobre a existência do esquema fraudulento.

Os acusados utilizavam suas posições de gestão para desviar recursos públicos para contas pessoais e de terceiros, incluindo parentes e pessoas próximas. Conforme apurado, os dois principais investigados transferiam valores das contas da Prefeitura para terceiros e para si próprios.

Entre os investigados estão parentes próximos, como esposa, filhos, irmãos, sobrinhos e até a sogra de um dos acusados. Documentos, computadores e celulares apreendidos serão analisados pelo MPRN, que continua a investigar o envolvimento de outras pessoas e a possível prática de outros crimes relacionados ao esquema.


Descubra mais sobre N10 Notícias

Subscribe to get the latest posts sent to your email.

Rafael Nicácio

Estudante de Jornalismo, conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal (UFRN). Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, administra o Portal N10 e a página Dinastia Nerd. E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo