Economia
Tendência

Postos se preparam para aumento no preço dos combustíveis

Uma previsão aponta para uma elevação de R$ 0,30 no preço da gasolina e até R$ 0,23 no preço do diesel, conforme cálculos do IBP.

A semana começa com incerteza no setor de combustíveis e a expectativa de reajustes nos preços por litro. Na sexta-feira (7), a rede Ipiranga enviou um comunicado à sua rede sobre um aumento de preços a partir de terça-feira (11).

O aumento é atribuído à medida provisória do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que compensa a desoneração da folha de pagamento para 17 setores e pequenos municípios. Essa medida restringe o uso de créditos tributários de PIS/Cofins, limitando o ressarcimento em dinheiro e impedindo as empresas de usarem esses créditos para abater o pagamento de outros tributos, como imposto de renda e contribuição previdenciária.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), para o setor de combustíveis, o impacto dessa mudança será de pelo menos R$ 10 bilhões, o que pode levar a um aumento no preço da gasolina de 4% a 7%. Para o diesel, o impacto seria de 1% a 4%.

aumento preço dos combustíveis ipiranga
Comunicado da rede Ipiranga a respeito do aumento do preço dos combustíveis

José Alberto Paiva Gouveia, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro), informou ao jornal Folha de S.Paulo que, até o momento, somente a Ipiranga anunciou o aumento dos preços, mas a expectativa é que outras distribuidoras sigam o mesmo caminho nos próximos dias pelo País.

Em nota, a Ipiranga afirmou que “pratica uma política de preços alinhada aos parâmetros vigentes, atendendo às normas setoriais.”

As distribuidoras Vibra (antiga BR), Raízen (dona da Shell) e Ale foram procuradas para comentar, mas não responderam até as 09h desta segunda-feira (10). Emílio Roberto Chierighini Martins, do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas (Recap), mencionou que outras distribuidoras estão comunicando verbalmente que devem aumentar os preços entre terça e quarta-feira.

Os postos ainda não têm clareza sobre o tamanho do reajuste por litro, que pode variar entre distribuidoras. Uma previsão aponta para uma elevação de R$ 0,30 no preço da gasolina e até R$ 0,23 no preço do diesel, conforme cálculos do IBP.

Como é uma recuperação de imposto [o mecanismo de compensação do PIS/Cofins], eles vão ter que pagar, porque não podem mais usar o crédito. Com certeza não vai ficar no bolso deles, claro que vão repassar“, diz Gouveia.

Com a medida provisória em vigor, as empresas terão de desembolsar mais dinheiro para cumprir essas obrigações tributárias já no próximo dia 20. Na avaliação de Martins, do sindicato de Campinas, os avisos de aumentos de preços são um exagero das distribuidoras, pois o preço ainda não subiu efetivamente. Ele sugere que comunicar um reajuste seria uma estratégia de pressão sobre o governo.

Estou achando um tremendo absurdo, mesmo considerando a medida inconstitucional. A MP não impede o ressarcimento; as distribuidoras só vão ficar com um estoque maior“, afirma. Para os postos e consumidores, o efeito será imediato. “Nós não pagamos impostos. Imposto é preço.”

O setor de combustíveis está se preparando para aumentos nos preços em resposta às mudanças tributárias, enquanto distribuidoras e postos aguardam para ajustar seus preços.


Descubra mais sobre N10 Notícias

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Rafael Nicácio

Estudante de Jornalismo, conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal (UFRN). Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, administra o Portal N10 e a página Dinastia Nerd. E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo