Economia

Petrobras aprova nova política de preços para gasolina e diesel

A política atual de paridade de importação (PPI), criada durante o governo Michel Temer, alinha os preços locais ao dólar e ao barril de petróleo

A Petrobras aprovou a nova política de preços para gasolina e diesel, levando em consideração custos internos de produção e concorrência no mercado. A estatal anunciou nesta terça-feira (16) a mudança após meses de especulações, informando que a nova política não será baseada apenas na cotação internacional do petróleo e do dólar, como é atualmente.

A nova definição dos preços vai considerar os custos de refino, logística e os diferentes tipos de petróleo produzidos no país, além dos preços de importação e exportação de derivados de petróleo. A Petrobras busca personalizar os preços, oferecendo o menor valor de mercado para os clientes e evitando uma periodicidade definida nos reajustes.

A política atual de paridade de importação (PPI), criada durante o governo Michel Temer, alinha os preços locais ao dólar e ao barril de petróleo. No entanto, durante a campanha eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu acabar com essa regra, afirmando que a definição de valores dos combustíveis consideraria custos regionais e o cliente.

O objetivo da nova política é evitar repassar a volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio para os preços internos. A Petrobras busca alinhar-se aos preços competitivos por polo de venda, levando em conta a melhor alternativa acessível aos clientes. A estratégia comercial da empresa está alinhada com a Diretriz de Formação de Preços no Mercado Interno, aprovada pelo Conselho de Administração.

Com a mudança, a Petrobras terá mais flexibilidade para praticar preços competitivos, considerando sua participação no mercado, otimizando seus ativos de refino e buscando rentabilidade sustentável. A empresa destacou que a estratégia permitirá disputar o mercado com outros atores, como distribuidores e importadores, utilizando suas melhores condições de produção e logística.

O anúncio da nova política de preços teve impacto positivo nas ações da Petrobras, que abriram em alta na Bolsa de Valores. A expectativa é que a flexibilidade na definição de preços e a busca por maior eficiência fortaleçam a posição da empresa no mercado de combustíveis.

A nova diretriz será implementada em breve pela Petrobras, considerando os interesses dos consumidores e a sustentabilidade dos negócios da companhia. E as decisões sobre os preços continuam sendo subordinadas ao Grupo Executivo de Mercado e Preço, composto pelo presidente da empresa, Jean Paul Prates, pelo diretor executivo de Logística, Comercialização e Mercados e pelo diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores.


Descubra mais sobre N10 Notícias

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Rafael Nicácio

Estudante de Jornalismo, conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal (UFRN). Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, administra o Portal N10 e a página Dinastia Nerd. E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo