Economia

Câmara quer esclarecimentos sobre possível reajuste do preço dos pneus

Requerimento convida Ministério da Indústria, CAMEX e ANTT, entidades do setor dos caminhoneiros e produtores de pneus.

A Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados aprovou um requerimento para a realização de uma audiência pública que reunirá parlamentares, representantes do executivo, entidades de caminhoneiros e do setor de pneus. O objetivo é discutir os impactos econômicos e sociais decorrentes de um possível aumento da tarifa de importação de pneus.

Recentemente, a Associação Nacional da Indústria dos Pneumáticos (ANIP) solicitou a elevação da tarifa de importação de pneus de 16% para 35%, o que tem gerado preocupações em diversos setores relacionados ao transporte. A associação representa as principais empresas de pneus no Brasil e argumenta que o ajuste é necessário. No entanto, este aumento pode resultar em maiores custos para pneus e frete, influenciando diretamente a inflação.

Ricardo Alípio da Costa, presidente da Associação Brasileira dos Distribuidores e Importadores de Pneus (ABIDIP), comentou que “o momento é inoportuno para se pensar em aumento do imposto de importação, pois o cenário mudou criticamente contra os pneus importados e a favor dos pneus nacionais nos últimos 45 dias em que o frete marítimo saltou de 2 mil para 9 mil dólares o contêiner e o dólar disparou e a moeda brasileira está batendo recorde atrás de recorde de desvalorização”.

Para os caminhoneiros, o pneu é o segundo insumo mais caro, perdendo apenas para o óleo diesel. Se a tarifa de importação for aumentada, os preços dos pneus poderão subir até 20%, afetando significativamente os custos operacionais dos transportadores.

O requerimento da audiência convida representantes do Ministério da Indústria e Comércio, Câmara de Comércio Exterior, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), ANIP, ABIDIP, NTC&Logística e Coordenação-Geral de Administração Aduaneira da Receita Federal (COANA). O texto enfatiza “a importância do tema para os mais de 615 mil caminhoneiros autônomos do Brasil“, ressaltando a necessidade de ouvir todas as partes envolvidas para encontrar uma solução justa.

O pedido de aumento da tarifa está atualmente sob avaliação técnica no Comitê de Alterações Tarifárias da CAMEX, aguardando o referendo do Comitê Executivo de Gestão (GECEX), que é composto por dez ministérios.


Descubra mais sobre N10 Notícias

Subscribe to get the latest posts sent to your email.

Rafael Nicácio

Estudante de Jornalismo, conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal (UFRN). Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, administra o Portal N10 e a página Dinastia Nerd. E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo