Mundo Pet

Descubra agora como identificar e aliviar as dores nas articulações do seu gato!

Cuidar da saúde dos nossos animais de estimação é uma tarefa essencial para garantir que eles vivam uma vida longa e feliz. Quando se trata de gatos, um problema que pode passar despercebido é a saúde das articulações. Isso ocorre porque os gatos são conhecidos por esconder dores e desconfortos, tornando difícil para os tutores perceberem que algo está errado.

Com o passar dos anos, problemas articulares podem surgir em consequência de diversos fatores, como a osteoartrite, que acomete especialmente gatos mais velhos. Por isso, é fundamental saber reconhecer os sinais de dores nas articulações e adotar medidas preventivas e de tratamento para proporcionar bem-estar ao seu pet.

Como identificar dores nas articulações

Segundo a médica-veterinária Suzana Melo, da Pearson Saúde Animal, os tutores devem ficar atentos a mudanças no comportamento dos gatos que possam indicar problemas de saúde. Alguns desses sintomas incluem reclusão, perda de apetite e alterações nos padrões de higiene. Sintomas mais específicos, como claudicação e inchaço nas patas, também podem indicar problemas articulares.

É importante salientar que a claudicação (do latim claudicare, mancar) é um termo médico usado geralmente para se referir ao comprometimento da capacidade de caminhar (marcha), seja por dor, desconforto, dormência ou cansaço.

O que causa dores nas articulações em gatos?

De acordo com Suzana Melo, as dores nas articulações podem surgir por várias razões, incluindo artrite, artrose, fraturas, sobrepeso, predisposição genética e desgaste natural. Dentre essas causas, a mais comum é a osteoartrite, conhecida popularmente como artrose. Essa condição é caracterizada pela deterioração da cartilagem, que impede que os ossos se toquem uns nos outros. Isso leva ao desgaste e afeta também os ligamentos.

A osteoartrite é multifatorial e a idade é um dos principais fatores de risco. Gatos com 10 e 11 anos são mais propensos a sofrer dessa condição. No entanto, existem medidas preventivas que podem ser adotadas para promover o bem-estar e longevidade dos felinos.

Medidas preventivas

A médica-veterinária da Pearson Saúde Animal recomenda a adoção de medidas preventivas desde os primeiros anos de vida do gato. Essas medidas incluem suplementação mineral, manutenção do peso ideal para não sobrecarregar as articulações, alimentação equilibrada e balanceada de acordo com a idade, e evitar pisos escorregadios. Além disso, é importante promover a gatificação do ambiente, incluindo rampas para estimular a atividade física adequada.

Tratamento e suporte

O uso de suplementos é recomendado como forma de tratamento preventivo e de suporte. O Nutricore Move, por exemplo, contém Colágeno tipo II, Manganês e NEM (membrana da casca do ovo), que traz em sua composição ácido hialurônico, colágeno tipo I, V e X, glicosaminoglicanos, glucosamina, condroitina, dermatan sulfato, proteínas e cálcio. Esses componentes, em conjunto, atuam como protetores das articulações, exercendo papel de lubrificante e oferecendo elasticidade ao tecido conjuntivo.

É fundamental prestar atenção aos sinais de dores nas articulações dos gatos e adotar medidas preventivas e de tratamento. Isso garante que o seu pet tenha uma vida longa, saudável e cheia de bem-estar. Lembre-se de que a saúde das articulações é um aspecto essencial para a qualidade de vida dos felinos, e o diagnóstico precoce pode fazer toda a diferença. Consulte sempre um médico-veterinário para orientações sobre o cuidado adequado com as articulações do seu gato.

Rafael Nicácio

Estudante de Jornalismo, conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal (UFRN). Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, administra o Portal N10 e a página Dinastia Nerd. E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo