Política

Carla Zambelli é alvo de operação da PF, que também prendeu hacker da “Vaza Jato”

Nesta quarta feira (2) a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão contra a deputada Carla Zambelli (PL-SP). A ação acontece sobre as investigações que apuram invasão aos sistemas do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) para inserção de alvarás de soltura e documentos falsos contra o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Ainda durante a ação da PF nesta quarta-feira, o hacker Walter Delgatti Neto conhecido como Hacker da Vaza Jato” foi preso pela terceira vez. De acordo com a Polícia Federal, há 5 mandados de busca e apreensão, sendo 2 em São Paulo e 3 no Distrito Federal, na operação é apurado através da PF se Zambelli teria tido alguma participação com Delgatti na invasão aos sistemas do CNJ.

“Os crimes apurados ocorreram entre os dias 4 e 6 de janeiro de 2023. Quando teriam sido inseridos no sistema do CNJ e, possivelmente, de outros tribunais do Brasil. 11 alvarás de soltura de indivíduos presos por motivos diversos e um mandado de prisão falso em desfavor do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes”, afirma a PF.

Delgatti afirmou que de fato, tentou invadir o celular de Alexandre de Moraes. Em áudios disponibilizados pelo site The Brazilian Report, Walter tenta convencer uma pessoa a ajudar no plano e promete um valor de R$ 10.000, a ser pago em bitcoin.

Nos áudios trocados através do Telegram em 2022, o hacker diz que pretendia clonar o celular de Moraes. E assim, ter acesso ao e-mail onde procuraria informações comprometedoras. Delgatti ainda afirma que teria gente por trás para pagar pelas informações.

Delgatti e Carla Zambelli

De acordo com as informações divulgadas através do blog da jornalista Andréia Sadi, Walter Delgatti Neto declarou em depoimento á PF que Carla Zambelli teria solicitado que ele invadisse as urnas eletrônicas. Ou caso não conseguisse, a conta de e-mail e o telefone do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Alexandre de Moraes.

O presidente do PL (Partido Liberal) Valdemar Costa Neto no dia 11 de julho, afirmou que Carla Zambelli levou Walter Delgatti Netto para encontrá-lo. Segundo ele, o homem queria ser contratado pelo partido. Costa ainda disse que o hacker, responsável por invadir o celular de integrantes da Lava Jato e vazar conversas entre eles, teria dito no encontro que, “Entrava no telefone de todo mundo” e que faria o que o presidente do PL precisasse.


Descubra mais sobre N10 Notícias

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo