Rio Grande do Norte

Psicóloga é encontrada amordaçada e com os punhos cortados em Assu

Imagens de câmera de segurança foram colhidas pelos investigadores e, por meio delas, a polícia identificou que um suspeito chegou ao imóvel por volta das 16h30, encapuzado, com máscara e luvas.

Na noite desta terça-feira (23), Fabiana Maia Veras, psicóloga de 42 anos, foi encontrada morta em circunstâncias alarmantes dentro de sua residência, que também servia como consultório, no bairro Vertentes, em Assu, Rio Grande do Norte. As autoridades foram acionadas por volta das 18h, após uma funcionária descobrir o corpo na clínica localizada na rua Afonso Ligorio Soares de Macedo – bairro Dom Elizeu.

De acordo com relatos da Polícia Civil, Fabiana estava amordaçada e com os punhos cortados, além de exibir marcas de cortes de arma branca pelo corpo. Há indícios de que houve uma luta corporal antes de seu falecimento. A cena do crime sugere uma violência extrema, apontando para um homicídio que provavelmente ocorreu entre 17h e 18h.

Imagens capturadas por câmeras de segurança revelam que um suspeito encapuzado e vestindo luvas chegou ao local às 16h30. Curiosamente, não havia consultas agendadas para esse horário, e a vítima foi vista conversando com o homem antes dos eventos trágicos. Câmeras do circuito interno mostraram um homem de estatura baixa e porte forte, usando camisa social e calça jeans, que foi reconhecido por Fabiana apesar de seu rosto estar parcialmente coberto com um pano.

Psicóloga Fabiana Veras é encontrada morta no bairro Vertentes em Assu
A mulher estava amordaçada, com os punhos cortados e muito sangue no quarto. A PM esteve no local (Foto: Focoelho)

A Polícia Militar, que também compareceu ao local, descreveu que após o ataque, o suspeito foi visto saindo do quarto com um pano ensanguentado, aguardando por um veículo Peugeot Sedan preto, que o ajudou a fugir da cena. Este veículo, segundo as descrições, estava sem calotas e carregava outra pessoa no banco da frente.

Investigações em curso indicam que as gravações de vídeo já foram entregues à Polícia Civil, que prossegue com o inquérito para esclarecer a conexão entre Fabiana e o suspeito, bem como as motivações por trás do crime brutal.

Horas antes do homicídio, Fabiana postou um vídeo em suas redes sociais, onde falava sobre a importância da positividade e de evitar comentários negativos sobre si mesma. A psicóloga era ativa no Instagram, onde frequentemente compartilhava dicas de saúde mental e detalhes de sua rotina de treinos físicos.

A comunidade local e os seguidores de Fabiana nas redes sociais estão chocados e entristecidos com o evento, aguardando ansiosamente por respostas enquanto a polícia trabalha para desvendar este mistério e garantir justiça para a vítima. A investigação continua a ser uma prioridade máxima para as autoridades de Assu.


Descubra mais sobre N10 Notícias

Subscribe to get the latest posts sent to your email.

Rafael Nicácio

Estudante de Jornalismo, conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal (UFRN). Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, administra o Portal N10 e a página Dinastia Nerd. E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo