Economia
Tendência

13º salário: Começaram os pagamentos da primeira parcela

Qeum receberá primeiro são os beneficiários que possuem o NIS com final 1

Nesta quinta-feira (25), o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) deu entrada na efetivação antecipada da primeira parcela do 13º salário . O objetivo foi inserir neste mês para aqueles que têm renda de um salário mínimo. 

Os primeiros beneficiados a ganhar os créditos são os que recebem um salário mínimo e que têm a numeração no NIS (Número de Identificação Social) com final 1.

A partir de 1° junho iniciará o recebimento dos que recebem mais que um piso nacional e que possuem Cartão NIS com o final na inscrição de 1 e 6. 

Essas efetuações com base no instituto serão realizadas até o dia 7 de julho. A antecipação do pagamento foi realizada pelo atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva

A primeira parcela do 13º salário não possui taxações e impostos, apenas a segunda parcela incide em descontos. É possível realizar a consulta ao valor da primeira parcela através do aplicativo ou por meio do site.

Como consultar o 13º salário ? 

O benefício pode ser disponibilizado em duas parcelas, com base no calendário que prioriza o último dígito do Cartão NIS antes da numeração do verificador.

Os períodos do pagamento são divergentes para pessoas que ganham um salário mínimo ou maior e continuam até o mês de junho.

Veja adiante, o passo a passo de como conferir o benefício do 13º salário pelo smartphone:

  1. Primeiramente, entre no aplicativo “Meu INSS” e clique em “entrar com gov.br” para logar;
  1. Em seguida, insira seu CPF mais a senha e toque no botão “entrar“;
  1. Após isso, clique nas três linhas horizontais no canto acima à esquerda para entrar no menu;
  1. Feito isso, escolha a opção “Extrato de pagamento de benefícios“;
  1. O último passo é observar na tela do seu celular os detalhes relativos ao pagamento dos décimo terceiro salário. 

Antecipação do benefício pode aquecer o comércio nacional

Considerando que o 13º salário salário entrará na conta de mais de 30 milhões de beneficiários da Previdência Social em todo o Brasil, é possível afirmar que a economia brasileira terá um acréscimo em torno de de 62 bilhões de reais

Alguns dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) podem explicar isso. Afinal, somente no Pará o valor pode chegar a R$ 1.201.874,50. 

Sendo assim, o Dieese acredita que os setores econômicos como, por exemplo, comércio e serviço poderão se beneficiar de forma direta pela promoção do consumo, além da possibilidade de gerar postos de trabalho. 

Além disso, especialistas acreditam que isso ocorre porque o brasileiro normalmente direciona 70% do aumento de renda para o consumo. 

Toda vez que a gente recebe uma renda extra a gente acaba gastando uma parte importante dele no consumo. Estimativas mostram que esse gasto gira em torno de 70%. Então, com certeza uma parte desse adiantamento do 13° salário será injetado na economia local e a gente pode esperar a, com isso, um impacto positivo sobre o Produto Interno Bruto (PIB) paraense“, explica o economista e professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Douglas Alencar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo